As roupas fazem tão parte de nosso cotidiano que se tornam uma extensão de nós mesmos, mas você já pensou por que usamos roupa? A história das roupas começa lá na Pré-História e podemos entender porque homem passou a cobrir o corpo por diversos pontos de vista.

POR QUE USAMOS ROUPAS?

Alguns autores afirmam que os homens passaram a cobrir o corpo pela proteção. Eles utilizavam as peles dos animais caçados sob o corpo para se proteger das agressões externas, principalmente das mudanças climáticas (frio extremo), picadas de insetos, arranhões e ataque de animais.

O motivo principal para se cobrir o corpo era afastar o frio, uma vez que a natureza fora tão avara com a proteção natural do Homo sapiens. Os animais foram mais afortunados, e o homem primitivo percebeu que podia caçá-los e abatê-los não só pela carne, mas também por suas peles. James Laver, A roupa e a moda: uma história concisa

Inicialmente, as peles eram utilizadas com o próprio pelo do animal abatido, mais tarde os homens passaram a mascar e raspar as peles para deixá-las macias. Passaram, também, a untar com gordura do próprio animal para deixá-las impermeáveis. Em seguida, descobriram as peles poderiam ser amaciadas se deixadas de molho na água com casca de certas árvores. Assim o homem da Pré-História conseguiu deixar a pele animais maleáveis sendo possível acomodar melhor ao corpo. Tendões, nervos e presas eram usados para prender a pele ao corpo.

Outros autores defendem que o inicio processo civilizatório se deu em local quente e por isso o homem da Pré-História passou a cobrir o corpo por adorno. A ornamentação com tangas, sarongues de peles, ossos e presas era uma forma de se impor e demonstrava a bravura daqueles que as usavam.

Colocados sobre o corpo, esses elementos – tais como dentes, presas, garras, conchas, ossos e pedras – eram distintivos que qualificavam as pessoas com uma determinada identidade entre as demais da tribo.  João Braga, Reflexões sobre a moda, volume III

João Braga também fala que o homem passou a cobrir o corpo por caráter místico. Eles acreditavam que ao usar a pele, ossos e presas dos animais abatidos os poderes e força dos animais seriam absorvidos por eles, assim manteriam contato com as forças da natureza podendo enfrentar outras feras e homens.

Se analisarmos o surgimento da roupa sob a ótica teológica, o homem passou a cobrir o corpo por pudor. O texto bíblico Gênesis, capitulo 3, versículo 7 “Abriram-se, então, os olhos, de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si” conta como Adão e Eva cobriram as partes intimas após serem expulsos do Paraíso.


Envie seu artigo e colabore com o História da Moda


Referências
História da Moda: uma narrativa – João Braga
A roupa e a moda: uma história concisa – James Laver

Imagem
De Agostini Picture Library